Falta pouco para ele deixar de ser "de menor".


Não que o Jardim Rancho Grande em Itu seja um cadinho do inferno, mas longe está de ser um paraíso. Deus em sua imensa sabedoria colocou o Céu muito longe do Inferno, e ainda colocou o Purgatório entre eles. Ao lado do Rancho estão o Jardim Aeroporto e o Conjunto Habitacional São Judas Tadeu, bairros campeões de crimes relacionados às drogas na Zona Sul da cidade, não é preconceito é dado estatístico.

Naquele ambiente apenas os fortes sobrevivem, o fiscal de loja Nelson Nascimento Souza, um senhor de 65 anos, não era um deles, e naquele dia iria morrer, pois enfrentaria dois frutos protegidos da sociedade, dois criminosos, com todos os seus direitos, inclusive o de matar.

Sexta-feira, 11 de julho 2008.
Papelaria Real do Jardim Rancho Grande
– Av. Francisco Ernesto Fávero 19 – Jd. Rancho Grande

Nelson estava trabalhando quando dois indivíduos chegaram numa moto preta e se dirigiram a ele disparando quatro tiros, fugindo em seguida. A guarnição da Guarda Municipal chegou rapidamente ao local e ainda o levou com vida à Santa Casa de Itu onde veio a falecer.

Na mesma papelaria onde Nelson foi assassinado, na segunda-feira anterior, dia 07 de julho, dois adolescentes, um de 13 e outro de 16 anos, armados de revólver tentaram assaltar o estabelecimento, sendo que ambos acabaram presos após um deles ter disparado contra o próprio pé.

A lei avança cada vez mais em direção ao fundo do poço. Homens de bem não sobrevivem, Nelson resistiu aos apelos do lado negro da sociedade, pagando com a vida. A lei que favorece os menores infratores que são endeusados por pessoas com um oceano de boa vontade e nem um pingo de noção da realidade.

A morte daquele homem foi um aviso para aqueles que pensavam em reconhecer os menores que assaltaram a loja. Nelson não mais se levantará, mas aqueles que o mataram estão soltos, provando que ali "a Justiça somos nóis".

Poucos dias depois um comerciante foi assassinado em seu estabelecimento a poucas quadras dali, próximo ao Batalhão da Polícia Militar, que por sinal foi alvo de um atentado a bomba, executado por um menor morador no Jd. Aeroporto.

Quem apostava que a Cidade Nova seria o primeiro bairro "dominado" pelo crime, errou. A Guarda Municipal e a Polícia Militar enfrentam todos os dias o desafio de manter a área sob controle, mas até quando vão lutar sem o apoio da população.

Aquele garoto de menor, com semblante inocente, manda um recado, abrindo uma fenda no peito de Nelson e de toda sociedade: aqui em Itu, na Cidade Cinema no Vale do Sol quem domina é um cruel anjo do Vale das Sombras, com seus 13 anos de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu relato, ele é muito importante para que eu possa corrigir erros e rumos, e saber a sua opinião.

Só serão mantido os comentários argumentativos ou com conteúdo considerado relevante, seja apoiando ou refutando fatos ou ideias do texto.

Se considerar importante alterarei o texto original citando o crédito para o comentarista.

última publicação:

PCC e caminhoneiros — FALSO SALVE GERAL

Está correndo nas redes sociais um suposto Salve da facção Primeiro Comando da Capital , PCC 1533, constando a assinatura do Geral dos E...