ARQUIVO POR ASSUNTO

Mostrar mais

Volta Roberto Tenório Bezerra ̶ Robertinho do PCC.



Toda religião tem seu líder e seus ídolos, e Robertinho não faz parte desse seleto grupo por composto por Marcola, Gegê do Mangue, Pavão e a Dona de Copas.

O Reino da Salvação prometido pelo Primeiro Comando da Capital para seus seguidores só será alcançado graças aos espetáculos midiáticos promovidos por esses líderes que agregam seguidores, criam a imagem pública de Robin Hood, e manobram a sociedade através do discurso de defesa dos oprimidos pela sociedade.

Nem só de pão vive o homem, mas a fé nesses líderes se dissolveria a primeira brisa se não tivessem cavado um alicerce fundo e Roberto Tenório Bezerra é parte dessa base sólida, que sustenta o PCC como organização internacional de drogas.

Robertinho atua há mais de vinte anos na Tríplice Fronteira entre o Brasil, o Paraguai, e a Argentina. Ele já foi preso nesses três países e está condenado a 30 anos de prisão no Brasil, e agora está voltando deportado para cumprir sua pena.

Ele ficou preso por algum tempo no Presídio de Alta Segurança de Charqueados mas não deixou de gerenciar seus negócios de dentro do sistema prisional, quanto a esse fato o Ministro Ricardo Lewandowski analisando um Habeas Corpus pedido por Robertinho disse:

“Cabe destacar … duas remessas contaram com a relevante coordenação de Roberto Tenório Bezerra, … apontado como um dos maiores fornecedores de drogas do Paraguai para o Brasil em atividade na região da tríplice fronteira.
Embora recolhido ... comanda com total desenvoltura, via celulares, os trabalhos do traficante situado no Paraguai de codinome William ou Beija-Flor, junto ao qual Robson vem adquirindo as cargas…”

O Robson citado por Lewandowski é ninguém menos que Robson Carlos de Andrade Maciel, o “Robinho do Dendê”, chefe da facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP), que tem negócios com o PCC através de Robertinho, mas são inimigos de sangue dos Amigos dos Amigos (ADA) que são aliados do Primeiro Comando da Capital.

O Ministro Lewandowski deu sua opinião a respeito das negociações que aconteceram entre os dois de dentro dos presídios:

“Com base no monitoramento telefônico e diligências de campo, … “Robinho do Dendê”... Exercendo o comando intelectual das negociações, … é a expressão acabada da falência do sistema penitenciário brasileiro … não o privou do acesso fácil e indiscriminado a diversos aparelhos celulares…”

Bem, nem toda alegria dura para sempre e nem todo sofrimento é eterno. O segurança do presídio de alta segurança não foi alta o suficiente para manter Robinho preso e ele fugiu e passou a comandar seus negócios do Paraguai, mas deixou o país após um cerco da polícia paraguaia em 2013.
Foi recapturado em  mas acabou sendo capturado em janeiro de 2014 em um hotel em Puerto Iguazú na província argentina de Missiones. Novamente ganhou as ruas por meios tortos e acabou sendo novamente capturado no último dia 3 no centro da Ciudad del Este no Paraguai.

O governo paraguaio continua em sua política de extraditar o mais rápido possível os membros da cúpula da facção para o Brasil e agora Robertinho está de volta, não trouxe consigo o Reino da Salvação prometido pelo Primeiro Comando da Capital para seus seguidores, mas quem sabe está mais perto de ser um líder midiático e não mais apenas como uma das rochas sólidas da fundação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Estatuto do Primeiro Comando da Capital PCC 1533.

Cartilha do Primeiro Comando da Capital PCC 1533.

Dicionário - Regimento Disciplinar PCC

Quem são e o que fazem os disciplinas do PCC 1533?

Como se faz para entrar como membro do PCC.