Pular para o conteúdo principal

Postagens

última publicação:

O neoliberalismo e a facção PCC 1533

Facção PCC 1533 – Uma semente lançada em solo fértil
Se hoje o Primeiro Comando da Capital germina como um cartel internacional de drogas, foi graças ao esforço de várias pessoas, e, entre elas, eu e você.

Não sei onde você estava e o que fazia no final de 1991, mas você, assim como eu, acompanhou a Queda do Muro de Berlim – o coroamento da vitória do neoliberalismo sobre o socialismo internacional.

Foi graças aos nossos esforços que houve essa vitória e a consequente derrubada das rígidas fronteiras nacionais, deixando o solo menos árido para as sementes que então eram jogadas por Zé Márcio.

Não sei onde você estava e o que fazia, mas posso afirmar que Zé Márcio Felício caminhava pelos corredores e pátios ocultos por trás das muralhas das unidades prisionais, semeando a “boa nova” nos corações e nas mentes dos encarcerados.

Quem me deu os detalhes dessa história que vim contar a você foram: o Promotor de Justiça do MP-SP Marcio Sergio Christino, Antônio Marcos Barbosa de Quadro…
Postagens recentes

Facção PCC 1533 como “corpo político”

Dar perdido em PM é diversão de cria do 15 Bardos cantavam histórias fantásticas que assombravam aqueles que as ouviam em volta das fogueiras nos bosques, nas aldeias ou nas mal iluminadas tabernas, e os heróis de suas narrativas eram jovens que se insurgiam, desafiando os soldados dos poderosos.

MCs cantam histórias fantásticas que assombram aqueles que as ouvem em seus celulares, nas avenidas e nos bailes funks, e os heróis de suas narrativas são os jovens que se insurgem, desafiando os policiais que entram nas comunidades a mando dos poderosos.
”Já que tu quer adrenalina, já que tu quer um lazer É nós que mostra o dedo pros radar, pras viatura Pra sentir o prazer, adrenalina de dar fuga.” MC Kevin E aquela noite eu não tinha dúvidas que estava olhando para um desses garotos cujas histórias seriam contadas pelas quebradas muito tempo depois que ele as tivesse deixado.

Os pequenos feitos daquele moleque seriam engrandecidos cada vez que alguém recontasse uma de suas aventuras, sempre au…

O Rei Arthur e o combate à facção PCC 1533

Da corte do Rei Artur ao fortalecimento do PCC 1533
Lúcia Helena Galvão Maya parou para me contar uma história do Rei Artur: “O casamento de Sir Gawain e Lady Ragnell”.

Eu, assim como você ou qualquer outra pessoa pessoa de bom senso, cheguei às minhas próprias conclusões antes mesmo que Lúcia Helena, que estudou profundamente o assunto, concluísse seu pensamento.

Eu e você sabemos que não faz a menor diferença qual foi a conclusão a que ela chegou, afinal nós sabemos que a moral da história foi: “nós não sabemos o que de fato queremos” – fique claro que quando digo “nós”, não me refiro a mim ou a você.

Caso você não se lembre da história de Lady Ragnell, te refresco a memória:

Um cavaleiro enorme desafia o Rei Artur a descobrir qual seria o maior desejo de uma mulher, e, para cumprir essa missão, o monarca e seu sobrinho Sir Gawain saem pelo império fazendo essa pergunta a todas as mulheres que encontram.
Se você se lembrou da história, beleza, mas caso não, pergunte como ela t…

Um agiota na Família PCC 1533

Financiando as ações da facção PCC 1533
Se existem agiotas dentro do Primeiro Comando da Capital, como eu nunca conheci nenhum?

Essa dúvida me surgiu enquanto o senhor Joaquim Maria me contava detalhes de uma história que eu conhecia de passagem:

A história do Capitão, homem responsável por parte do paiol do 19 e que financiava operações de quadrilhas de integrantes da facção PCC 1533, no Brasil e no exterior.

Meu encontro com Joaquim Maria no Boa Vista Eu acompanhava um conhecido que foi entregar um pacote para o “patrão das biqueiras do Boa Vista, e, enquanto aguardávamos no bar na entrada do bairro ao lado da loja de rações, Joaquim Maria se assentou na mureta para conversar conosco…

… e foi assim que consegui os detalhes da história do Capitão e daqueles que lhe eram próximos.

Não negarei o inegável: que eles pertenciam ao mundo do crime e que foi graças ao lado errado da vida que conseguiram concretizar o sonho dos que moram nas periferias:
E eu que sempre quis um lugar gra…

Correspondentes: