Pular para o conteúdo principal

Acusou o cara de ser estuprador e levou pau em Itu.


Ricardo estava passando pelo trailer de lanches (A) próximo a Praça Gente Jovem em Itu quando resolveu parar para conversar com um rapaz sobre seu filho que mora na cidade de Bauru. Por alguma estranha razão, o descabeçado rapaz começou a agredi-lo com socos e pontapés sem o menor motivo. Não satisfeito passou a socá-lo no rosto e o jogou ao chão. Ricardo  resolveu fugir dali e ir para o abrigo de seu lar (B) afinal não é de sua índole arranjar confusão, mas nem a sua casa o agressor respeitou, ficou passando em frente com um Escort. Ricardo então saiu à porta de sua chácara e foi novamente agredido, mas então se defendeu com uma faca...


Quem narrou esta história foi o aposentado Ricardo tem de quarenta e dois anos e é um velho conhecido dos meios policiais, já tendo sido processado mais de duas dezenas de vezes pelos mais diversos crimes, e apesar da brandura de nossa legislação sofreu algumas condenações: crime de trânsito, furto e tráfico de drogas. Este cidadão ituano acionou a Guarda Civil Municipal que prontamente chegou em seu auxílio. Ricardo foi socorrido pelo GCM M. Silva que o conduziu para o Pronto Atendimento Médico da Vila Padre Bento, e como o aposentado disse ter sido agredido por três pessoas que estariam no trailer, outra viatura foi acionada para verificar o local dos fatos.
Meia hora antes...

O comerciante fecha seu bar depois de um exaustivo dia de serviço na Vila Esperança, eram quase oito e meia da noite da quinta-feira, nove de julho de 2009, mas muita coisa ainda se passaria antes a noite terminasse. Edilson resolve ir até o trailer de lanches que existe em frente ao seu comércio e pede um lanche, ficando conversando com seu amigo Mário, que dentro em pouco viria a lhe salvar a vida.

Ouve alguém lá fora chamando seu nome e vai ver quem é. Reconhece Ricardo que mora no bairro e vive apanhando de todo mundo por ali, visto que sempre procura motivo para brigas, e hoje pelo jeito, seria com ele.

Ricardo estava lá berrando para quem quisesse ouvir que ele, Edilson, havia estuprado os filhos dele. Ora, ele nem sabia que o Ricardo tinha rebentos! Mas não ficou apenas nos gritos e ameaças, como costume, pulou para dentro e partiu para cima do comerciante que lhe desferiu um pontapé que fez o agressor recuar. Mas Ricardo não ia deixar barato não. Voltou minutos depois armado de faca e partiu para cima do salgadense Edilson, desferindo dois golpes na perna esquerda, ambos certeiros. Mário tira a faca de Ricardo antes que este fizesse mais mal do que já causou. Ricardo vai embora deixando uma cena de sangue atrás de si.

O líder de eventos Mário José, recifense de vinte e dois anos, foi quem conseguiu tirar a faca stainless de cabo emborrachado e lâmina de treze centímetros das mãos do aposentado Ricardo, e diz que a versão dele não passa de fantasia. Que ele estava bêbado ou drogado quando atacou e o fez de maneira covarde e gratuita.

A Guarda Municipal também socorreu o comerciante Edilson, e depois a viatura conduziu comandada pelo GCM Waldir conduziu a todos à presença da delegada de polícia Drª. Lia Limongi Arruda Matuck Feres. Que achou por bem indiciar Ricardo Martini por lesão corporal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Estatuto do Primeiro Comando da Capital PCC 1533.

VEJA TAMBÉM O ESTATUTO PCC 1997
Revisto e atualizado em 2017.
A Sintonia Final comunica a todos os irmãos que foram feitas algumas mudanças necessárias em nosso Estatuto. O PCC foi fundado em 1993. Comemoramos esta data no dia 31 de agosto de todos os anos, mas 24 anos se passaram e enfrentamos várias guerras, falsos criminosos foram desmascarados, sofremos duros golpes, fomos traídos inúmeras vezes, perdemos vários irmãos, mas graças a nossa união conseguimos superar todos os obstáculos e continuamos crescendo.

Nós revolucionamos o crime impondo respeito através da nossa união e força que o certo prevalece acima de tudo com a nossa justiça, nós formamos a lei do crime e que todos nós respeitamos e acatamos por confiar na nossa justiça.

Nossa responsabilidade se torna cada vez maior porque somos exemplos a ser seguido.


Os tempos mudaram e se fez necessário adequar o Estatuto à realidade em que vivemos hoje, mas não mudaremos de forma alguma nossos princípios básicos e nossas diretrizes,…

Como se faz para entrar como membro do PCC.

Eu não concordei com o velho François-Marie Arouet ao dizer que se olharmos com os dois olhos, enxergaremos melhor: com um olho veríamos as coisas boas, com o outro as coisas ruins. Por isso, segundo ele, seria importante evitar fechar um para abrir bem o outro.

Meu velho François, leia com seus dois olhos bem abertos como se pode ingressar no Primeiro Comando e me diga: onde está o lado bom? Eu só conseguir ver o lado negro, mesmo sem ser caolho, por isso vou lhe contar o caso do irmão Cara de Bola.

Ele, que era torre do PCC e responsável pela distribuição das drogas na cidade de Indaiatuba, explicou com detalhes como se ingressa na facção, pois caiu em uma escuta ao ligar para o irmão Boquinha. Foi assim que ficamos sabendo de tudo:

Nepotismo

O irmão X tornou-se membro da facção por ser irmão de sangue do Tio, ou irmão M, um general na hierarquia do Primeiro Comando da Capital forte em em Indaiatuba, na época. Essa é uma das formas de ingresso: sendo parente de outros membros. Nem …

Quem são e o que fazem os disciplinas do PCC 1533?

Houve um tempo em que eu acreditava em um mundo ideal, onde a polícia defenderia as pessoas com justiça, mas esse tempo acabou. A pesquisadora Deborah Rio Fromm Tinta também não acredita que a força policial deva impor pela força sua autoridade…
"Logo me dei conta que uma rodinha de disciplinas estava por ali também. Fiquei mais tranquila. ... Vários pontos de conflito que emergiram foram apaziguados graças à mediação dos disciplinas." O humorista Márcio Américo, que certa época da vida foi um assíduo frequentador do local concorda:
"A polícia e a prefeitura apenas fingem ter controle do local, completamente dominado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), por “propaganda superficial” Deborah Rio, durante o trabalho de campo que fez em 2015 bem na conturbada Cracolândia ela acompanhou de perto a ação dos “disciplinas” do Primeiro Comando da Capital (PCC 1533) que negociaram com traficantes, usuários de drogas, jornalistas, policiais, e autoridades públicas.


Os disciplina…