Pular para o conteúdo principal

Grande Dia!



Grande vitória! Dezenas de ações que estão correndo contra a cúpula do Primeiro Comando da Capital e seus principais operadores em todo o país terão que ser trancadas e até arquivadas, dependendo do caso.

O senador Flávio Bolsonaro conseguiu barrar na Justiça as ações que tiveram como base relatórios do COAF sobre movimentações financeiras:

"O PCC deve estar comemorando a decisão de Toffoli. O Coaf identificou movimentação de R$ 63 milhões, de novembro de 2005 a julho de 2007, 686 contas bancárias pertencentes a 748 pessos e empresas ligadas ao PCC." — procurador Helio Telho

É importante que as defesas de cada um dos irmãos ou aliados que estejam respondendo processos que se encaixem nessa modalidade que procurem a defesa pois o efeito não é automático.

Três motivos para o assassinato da Vila Martins.

Os três entraram armados e com os rostos cobertos com capuz naquele depósito de bebidas da Cidade Nova. O Peninha (Roberto Dias) estava com uma garrucha, os garotos Muniz Adalberto com uma 32 e Saulo Eduardo com uma 22. O assalto foi quase um sucesso: Peninha saiu com um litro de whisky e Saulo Eduardo com um pacote de moedas – ambos correram para um lado; e Muniz Adalberto correu para o outro com as notas de dinheiro.

Menos de vinte e quatro horas depois uma dessas armas matou Peninha e talvez nunca venha a se saber exatamente qual foi o motivo, mas todos apontam Renato Martins Leite, o Xuxa, como o autor dos disparos, mas na Justiça ele negou a autoria do crime.

Seja como for, são três as hipóteses para que Peninha sido morto:

1 – Divisão do Butim: ele e Saulo não teriam entregado a parte de Adalberto e este recorreu a Renato para garantir sua parte;

2 – Renato havia esquecido seu documento de identidade na casa de Peninha e este teria entregado a polícia para envolvê-lo nos roubos que aconteciam na Cidade Nova; e

3 – Peninha estaria molestando crianças e por isso acabou sendo morto.

Tudo é nebuloso nesta história, talvez tudo seja verdade ou parte dela, ou talvez nada mais foi do que uma armação para incriminar Renato.

O que se sabe ao certo é que Peninha, que tinha uma tatuagem de escorpião no braço direito e estava vestindo uma bermuda jeans azul e um tênis preto, quando recebeu dois tiros: um que varou o peito até as costas e outro que passou de um lado para outro da mandíbula. As ruas da Vila Martins eram de cascalho, mas mesmo assim dava para ver que as marcas de sangue começavam na Avenida Ernesto Rodrigues, subindo a rua Dep. Conceição da Costa Neves até chegar onde estava seu corpo na Rua Isabel Santiago Matter.

Comentários

Correspondentes: