Pular para o conteúdo principal

A complacência e a venda de CDs e DVDs piratas.



Tolerar ou não a pirataria é uma decisão que a ser tomada no conjunto da comunidade?

No passado vendedores de CDs e DVDs piratas dominavam o centro e os principais bairros, até que a Guarda Municipal e os fiscais da Secretaria das Finanças fizeram uma ofensiva para coibir a ação destes comerciantes, e hoje este delito existe mas está sob controle.

O crescimento do ilegal se faz graças a benesse de cidadãos que tentam ajudar aquele que considera ser o elo mais frágil da sociedade a que pertencem, mas neste caso perdem invariavelmente o controle para as facções criminosas.

Os protegidos pela covardia ou pela conivência passam então a seu controle passam então a se tornar profissionais agregando em seu entorno: tráfico de drogas, mendicância, e prostituição. Isto não é alarde, é fato. Basta ver o que ocorre em outros municípios que não agiram antes do crescimento e do descontrole dos mercados paralelos.

Policiais militares e guardas civis então são feridosou mortos para reconquistar os espaços perdidos graças a complacência ou a covardia de cidadãos e governantes.

Quando o juiz de direito da Comarca de Itu declarou anistia aos casos de pirataria, incentivou a criação de um sistema de mão de obra rotativa na distribuição dos produtos piratas, onde os administradores do sistema trocam os vendedores a cada apreensão.

A Feira do Rolo da Cidade Nova é prova que já existiu uma organização por traz desta atividade criminosa. Não bastava chegar com seus CDs e DVDs e montar sua barraquinha, era preciso permissão para conquistar seu espaço.

Em março de 2010 metade das dezesseis barracas da Feira do Rolo vendiam produtos ilegais ou de procedência duvidosa, agora com a relocação do evento para o terreno ao lado do Hospital do Pirapitingui a intenção do governo é recuperar de forma mansa o domínio daquela área.



Conivência pacífica entre o Estado que devia coibir o delito era escandaloso, clamando por uma investigação, pois deixava clara a predominância da vontade dos contraventores sobre a lei. Me pergunto se haverá força política para contrariar os interesses econômicos e eleitorais que existem por trás deste mercado, e qual o futuro de nossa sociedade se aceitarmos a conviver com a contravenção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como se faz para entrar como membro do PCC.

Eu não concordei com o velho François-Marie Arouet ao dizer que se olharmos com os dois olhos, enxergaremos melhor: com um olho veríamos as coisas boas, com o outro as coisas ruins. Por isso, segundo ele, seria importante evitar fechar um para abrir bem o outro. Meu velho François, leia com seus dois olhos bem abertos como se pode ingressar no Primeiro Comando e me diga: onde está o lado bom? Eu só conseguir ver o lado negro, mesmo sem ser caolho, por isso vou lhe contar o caso do irmão Cara de Bola. Ele, que era torre do PCC e responsável pela distribuição das drogas na cidade de Indaiatuba , explicou com detalhes como se ingressa na facção, pois caiu em uma escuta ao ligar para o irmão Boquinha . Foi assim que ficamos sabendo de tudo: Nepotismo O irmão X tornou-se membro da facção por ser irmão de sangue do Tio , ou irmão M , um general na hierarquia do Primeiro Comando da Capital forte em em Indaiatuba, na época. Essa é uma das formas de ingresso: sendo parente de outros

Como se faz para sair do PCC?

Se tá de sacanagem né, você acha que o Primeiro Comando da Capital é putaria? Entra quando quer, sai a hora que quer, de boa? Não é bem assim não, se virou crente e quer tirar a camisa, ou tem alguma coisa com tua família... Vou falar pra você, essas são as perguntas que mais aparecem por aqui, e eu falo para procurar o sintonia e trocar ideia, é assim que se faz. Mas por que não escrevi sobre isso antes? Por que eu fico na minha, só que agora fui cobrado, alguém leu no site do Terra que é putaria e acharam que fui eu: Quando sair, tem que rasgar a camisa e ficar de boa", diz um homem por telefone, após ser retrucado por uma mulher investigada: "Não tem que rasgar a camisa, não; tem que arrancar a cabeça dele" PCC decide permitir que integrantes deixem facção Meu, quem falou essa idiotice foi o site Terra que começa mais ou menos assim: "Pela primeira vez desde que surgiu nas prisões paulistas, no início da década de 1990, a organização criminosa Primeir

Quem são e o que fazem os disciplinas do PCC 1533?

Houve um tempo em que eu acreditava em um mundo ideal, onde a polícia defenderia as pessoas com justiça, mas esse tempo acabou. A pesquisadora Deborah Rio Fromm Tinta  também não acredita que a força policial deva impor pela força sua autoridade… "Logo me dei conta que uma rodinha de disciplinas estava por ali também. Fiquei mais tranquila.  ...  Vários pontos de conflito que emergiram foram apaziguados graças à mediação dos disciplinas." O humorista Márcio Américo, que certa época da vida foi um assíduo frequentador do local concorda: "A polícia e a prefeitura apenas fingem ter controle do local, completamente dominado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), por “propaganda superficial” Deborah Rio, durante o trabalho de campo que fez em 2015 bem na conturbada Cracolândia ela acompanhou de perto a ação dos “disciplinas” do Primeiro Comando da Capital (PCC 1533) que negociaram com traficantes, usuários de drogas, jornalistas, policiais, e autoridades públicas.