Pular para o conteúdo principal

Auguste Dupin, o PCC, e o Apocalípise.


“Com efeito, meu caro Dupin, se o ser a que chamam Diabo tivesse querido montar sua estrutura aqui na terra, acaso a teria formado de outro modo diferente que a organização criminosa Primeiro Comando da Capital?”

Discutíamos em uma roda de amigos sobre o Armagedom e a vinda do Anti-Cristo, e meu amigo Rodrigo Domingos Sevandija tentava persuadir Auguste Dupin que a estrutura demoníaca era o próprio PCC ou talvez algo congênere.

Os argumento de Rodrigo colocaram alguns da mesa a seu favor. Confesso que temi pelo amigo Dupin; eis no entanto como ele respondeu, sem perturba-se citando um caso ocorrido aqui em Itu, como sempre direto e prosaico:

“Não me parece que o Deus teria que mobilizar legiões de anjos para a Batalha Final caso sua ridícula teoria fosse verdadeira. Uma guerra onde bilhões de almas terão seu destino definido, não pode pela primariedade que é esta organização criminosa.

Alguns dos senhores aqui conhecem a GCMf Furlan. Uma guarda civil municipal profissional e competente, mas longe está de ser uma legionária apocalíptica, mas que participou da operação da prisão de um dos líderes do PCC de Itu.

A ação coordenada pela Polícia Civil de Itu e pelo DEIC, com apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal, culminou com a prisão de Adelson, conhecido como Irmão Itu, e de sua companheira Cleonice.



Enquanto Furlan e os demais policiais seguiram para Araçariguama, local onde estava vivendo o casal de criminosos, outros agentes seguiram para uma casa no Alberto Gomes em Itu para prender outros membros da organização.

Quando Cleonice alugou a residência de Paulo para ser a central de distribuição de drogas na cidade de Itu, ele não tinha ideia da dor de cabeça que teria ao aceitar aquela simpática senhora como sua locatária, muito menos suas intenções com a casa.

Os policiais fizeram um bom trabalho, mas convenhamos, todos nós aqui conhecemos os meios precários de que dispõem o nosso pobre aparelho policial, e se o PCC fizesse parte de um estratagema demoníaco, podem os senhores estarem certos que tão fácil não cairiam e com tanta facilidade. Uma legião demoníaca teria crivado de balas Furlan e todos os agentes da lei.

Mas algo eu convenho contigo Rodrigo, uma batalha apocalíptica começou naquele dia. A operação terminou, os algozes estavam presos, mas foi apenas o começo da guerra.

Passados anos o processo judicial ainda está patinando e ninguém foi julgado. O Dr. Milton Bonelli, advogado de defesa de Cleonice, desafia o investigador de polícia Moacir Cova que alegou durante uma audiência que teria filmagens confirmando o tráfico: '.. as referidas filmagens podem constituir-se em provas cabais contra, ou a favor, da acusada, a confirmar ou infirmar, as versões do policial.' Será que a guerra entre Deus e o Diabo dependerá da batalha entre Dr. Bonelli e do investipol Moacir Cova?
O Armagedon e a vinda do Anti-Cristo, meu amigo Rodrigo, está sim próximo, pois assim está escrito, mas nada irá me dissuadir que a estrutura demoníaca é o próprio sistema político. Não existem outra organização criminosa tão eficiente. O demônio estava inspirado quando sugeriu àquele grego que batizasse tal sistema político de democracia – talvez foi piada ou egocentrismo, não arrisco a dizer.”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como se faz para entrar como membro do PCC.

Eu não concordei com o velho François-Marie Arouet ao dizer que se olharmos com os dois olhos, enxergaremos melhor: com um olho veríamos as coisas boas, com o outro as coisas ruins. Por isso, segundo ele, seria importante evitar fechar um para abrir bem o outro. Meu velho François, leia com seus dois olhos bem abertos como se pode ingressar no Primeiro Comando e me diga: onde está o lado bom? Eu só conseguir ver o lado negro, mesmo sem ser caolho, por isso vou lhe contar o caso do irmão Cara de Bola. Ele, que era torre do PCC e responsável pela distribuição das drogas na cidade de Indaiatuba , explicou com detalhes como se ingressa na facção, pois caiu em uma escuta ao ligar para o irmão Boquinha . Foi assim que ficamos sabendo de tudo: Nepotismo O irmão X tornou-se membro da facção por ser irmão de sangue do Tio , ou irmão M , um general na hierarquia do Primeiro Comando da Capital forte em em Indaiatuba, na época. Essa é uma das formas de ingresso: sendo parente de outros

Como se faz para sair do PCC?

Se tá de sacanagem né, você acha que o Primeiro Comando da Capital é putaria? Entra quando quer, sai a hora que quer, de boa? Não é bem assim não, se virou crente e quer tirar a camisa, ou tem alguma coisa com tua família... Vou falar pra você, essas são as perguntas que mais aparecem por aqui, e eu falo para procurar o sintonia e trocar ideia, é assim que se faz. Mas por que não escrevi sobre isso antes? Por que eu fico na minha, só que agora fui cobrado, alguém leu no site do Terra que é putaria e acharam que fui eu: Quando sair, tem que rasgar a camisa e ficar de boa", diz um homem por telefone, após ser retrucado por uma mulher investigada: "Não tem que rasgar a camisa, não; tem que arrancar a cabeça dele" PCC decide permitir que integrantes deixem facção Meu, quem falou essa idiotice foi o site Terra que começa mais ou menos assim: "Pela primeira vez desde que surgiu nas prisões paulistas, no início da década de 1990, a organização criminosa Primeir

Quem são e o que fazem os disciplinas do PCC 1533?

Houve um tempo em que eu acreditava em um mundo ideal, onde a polícia defenderia as pessoas com justiça, mas esse tempo acabou. A pesquisadora Deborah Rio Fromm Tinta  também não acredita que a força policial deva impor pela força sua autoridade… "Logo me dei conta que uma rodinha de disciplinas estava por ali também. Fiquei mais tranquila.  ...  Vários pontos de conflito que emergiram foram apaziguados graças à mediação dos disciplinas." O humorista Márcio Américo, que certa época da vida foi um assíduo frequentador do local concorda: "A polícia e a prefeitura apenas fingem ter controle do local, completamente dominado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), por “propaganda superficial” Deborah Rio, durante o trabalho de campo que fez em 2015 bem na conturbada Cracolândia ela acompanhou de perto a ação dos “disciplinas” do Primeiro Comando da Capital (PCC 1533) que negociaram com traficantes, usuários de drogas, jornalistas, policiais, e autoridades públicas.