A Rebelião no COMPAJ, o PCC X FDN / CV

O Comando Vermelho CV enquanto mantinha acordos com o Primeiro Comando da Capital no Rio de Janeiro e em São Paulo fazia em outros estados alianças com outras facções rivais ao Primeiro Comando, participando ou permitindo o assassinato de dezenas de irmãos batizados, como foi o caso relatado pelo brasil.elpais.com no qual a facção amazonense “Família do Norte” comandou o episódio que ficou conhecido como “Fim de Semana Sangrento” onde foram mortas 38 pessoas ligadas ao PCC.

A rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim de Manaus é mais um capítulo dessa batalha entre as facções para o domínio dentro dos presídios, e a Família do Norte que anteriormente já havia eliminado aqueles ligados a facção paulista que estavam em liberdade agora eliminaram aos que estavam reclusos. No total já passam de 100 o número de integrantes do PCC eliminados pela FDN/CV.

Entre os mortos estariam o líder do PCC local conhecido como "Nego Sabá" foi esquartejado e também foi morto o ex-PM Moacir Jorge Pessoa, o "Moa", que em 2008 denunciou Wallace Souza como comandante do esquadrão da morte e como um dos líderes do crime organizado no Amazonas. Segundo o correiodaamazonia.com.br o Primeiro Comando da Capital prometeu retalhação contra os membros da FDN e seus familiares.

última publicação:

A pacificação do PCC em São Paulo

A pacificação do PCC em São Paulo A facção paulista, o delegado e o investipol Juro que vi uma discussão entre um delegado de polícia...