Preso do FDN relata assassinato dos PCCs;


Tá tudo tranquilo, já tem mais de cento e poucos mortos, mas é tudo PCC. Matemos tudo PCCs.

Morreu alguns amigos nossos, uns irmãos nossos. A cadeia tá tomada entendeu mano? O bagulho é louco entendeu?

Tá tudo tranquilo com o Caroço, comigo, tá tudo tranquilo mano. Não dá para (?) por que está cercado entendeu mano?

Mas o PCC tudo se fuderam. Matemo tudinho. Tendeu meu parceiro, é nóis, sempre, tâmo junto. Falou meu irmão?

Não esquecemos da sua moeda não, entendeu. Mais eu estava me preparando para esse negócio aqui mano, tá ligado mano? Aí eu precisei meu parceiro, mas é nóis entendeu, já é?

última publicação:

A pacificação do PCC em São Paulo

A pacificação do PCC em São Paulo A facção paulista, o delegado e o investipol Juro que vi uma discussão entre um delegado de polícia...