Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2021

A masculinidade e o Primeiro Comando da Capital

João Pereira Coutinho me chamou a atenção para a ausência dos gatos nas casas e na vida dos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) . Segundo ele, “Freud explica” : mulheres não são atraídas por homens que cuidam de gatinhos: A conclusão é que homens com gatos são menos masculinos. Será que foi por isso que nunca vi algum irmão, companheiro ou aliado da facção PCC alisando ou contando sobre as peripécias de seus bichanos? Sempre são cães — por aqui tenho quatro, e o menor deles não paga pau nem para o meu policial e nem para os outros maiores. Mas quem é o Coutinho para opinar sobre a masculinidade dos integrantes da facção PCC 1533 ? Por isso procurei Oberdan. Ele sim pode explicar sobre a relação entre a dicotomia felino/canino e o que isso tem haver com a masculinidade no Primeiro Comando da Capital . Na facção PCC 1533 não há espaço para gatos O mundo do crime se transforma com a chacina dos 111, em 1992, pela Polícia Militar de São Paulo e o nascimento do Pri